Arquivo do autor:Aurélio Belas

Sobre Aurélio Belas

Especialização em Prótese Dental pela Associação Brasileira de Odontologia (ABO/GO) // Especialização em Periodontia pela Associação Brasileira de Odontologia (ABO/GO) // Especialização em Radiologia pela (pelo) Profis (USP), Bauru, SP // Docência no curso de especialização em Implantodontia da Associação Brasileira de Odontologia (ABO/DF), Brasília, DF

Header-Photo-02-05

Cáries – consumo moderado de vinho pode evitá-las

Um estudo realizado em 2013 pela Universidade de Pavia, na Itália, chegou a uma conclusão interessante sobre o vinho, que agora passa a ter relação direta com a saúde bucal das pessoas. Isso porque se for consumido moderadamente, pode evitar infecções, como cáries e gengivite, além de fortalecer o esmalte dos dentes.

A pesquisa teve como base 100 degustadores da bebida que, durante três meses, provaram entre 25 e 50 copos de vinho, branco ou tinto. Em seguida, amostras dos dentes dessas pessoas foram colhidas para avaliação e o resultado foi surpreendente: nenhum deles apresentou qualquer sinal de erosão, cárie ou desgastes.

Instigados sobre o assunto, investigadores da Universidade de Lavat, do Canadá, entraram em contato com os estudiosos da Itália para descobrir o porquê desse resultado. Durante 60 dias, os pesquisadores fizeram uma parceria e avançaram no assunto para concluir que o vinho possui uma substância fitonutriente, presente nas plantas com propriedades antioxidantes, chamada de proantocianidina, que evita o crescimento de placas bacterianas e aumenta a salivação, uma limpeza natural do corpo humano.

Os estudos concluíram também que esse material não apenas modula, mas anula a ação de componentes do organismo que propiciam o surgimento de inflamações.

OBS.: O consumo do vinho deve ser evitado durante o tratamento de clareamento dentário, porque pode escurecer o esmalte dos dentes.

Texto: Gustavo Frasão, do Hospital Odontológico Cir

Header-Photo-30-04 (2)

Gengivite – se não for tratada, pode causar perda dos dentes

A gengivite é a forma mais branda de uma doença periodontal caracterizada pela inflamação das gengivas. Se não for tratada corretamente, pode evoluir e causar danos irreversíveis ao paciente, como perda óssea e dos dentes.

Esse é um tipo de inflamação provocada principalmente pela falta de higiene oral e causa inchaço, sangramento e vermelhidão na gengiva. Em alguns casos, a pessoa pode sentir dor, gosto ruim na boca e ter mau hálito.

Por isso, a limpeza correta dos dentes, com escovação suave sempre após as refeições e uso do fio dental, pode minimizar o problema e evitar a proliferação das bactérias que desencadeiam a doença. Além disso, é importante visitar o seu
dentista pelo menos uma vez a cada seis meses para uma avaliação completa da sua saúde bucal. A prevenção é a melhor forma de se proteger contra as doenças periodontais.

Outras causas da doença

A gengivite não é causada unicamente pela falta de higiene bucal, mas por outros problemas de saúde como infecções provocadas por vírus ou fungos e outros tipos de doenças mais graves, como leucemia (câncer no sangue), diabetes, AIDS,
desnutrição e até mesmo o estresse. Pessoas que têm o hábito de fumar, consumir bebidas alcoólicas ou que tomam medicamentos controlados também podem apresentar os sintomas da gengivite, assim como mulheres durante a gravidez ou
menopausa.

O tratamento

Se a gengivite for diagnosticada na fase inicial, poderá ser tratada pelo próprio paciente em casa, após orientação do dentista, com escovação e uso correto do fio dental. Caso o problema seja descoberto já em um estágio mais avançado,
com a presença de placas bacterianas e tártaros, a limpeza deverá ocorrer no consultório odontológico.

Em situações mais graves, é preciso o usar antibióticos e anti-inflamatórios. Se nenhum desses tratamentos resolver, a cirurgia periodontal poderá trazer a solução para o problema.

Texto: Gustavo Frasão, do Hospital Odontológico CIR

Figure 2

O primeiro dentista da história?

Pesquisadores podem ter descoberto nova evidência odontológica antiga na forma de um osso da mandíbula de 6.500 anos de idade,  um dente humano apresentando vestígios de enchimento com cera de abelha, como relatado na revista de acesso aberto PLoS ONE.

Isso porque a coroa continha um preenchimento de cera de abelha que pode ter sido aplicado para diminuir a dor e a sensibilidade da pessoa, pode ser o vestígio mais antigo da existência de um “dentista”.

Os pesquisadores, liderados por Federico Bernardini e Claudio Tuniz do Centro Internacional Abdus Salam de Física Teórica, na Itália, em cooperação com Sincrotrone Trieste e outras instituições, escreve que a cera de abelha foi aplicado na época da morte do indivíduo, mas não pode confirmar se foi logo antes ou depois. Se fosse antes da morte, no entanto, que escrevem que foi provavelmente destinado a reduzir a dor e a sensibilidade de uma fenda vertical, nas camadas de esmalte e da dentina do dente. Segundo Tuniz, o desgaste severo do dente “é provavelmente também devido ao seu uso em atividades não-alimentares, possivelmente, tais como tecelagem, geralmente realizada por Neolítico fêmeas. ” Evidências de odontologia pré-histórica é escassa, por isso este novo espécime, encontrado na Eslovénia perto de Trieste, pode ajudar a fornecer informações sobre primeiros consultórios dentários. ” Este achado é talvez a evidência pré-histórica mais antiga da odontologia na Europa.

Você-sabe-o-que-é-o-bruxismo

Você sabe o que é o bruxismo?

Você sabe o que é o bruxismo? Desgastes nos dentes, dores na musculatura mastigatória, perdas ósseas e travamento das articulações da mandíbula são problemas causados pelo bruxismo. Podendo estar relacionado ao stress, é conhecido como o hábito de ranger os dentes durante o sono, mas pode também ser um hábito diurno sendo menos prejudicial.

Atinge cerca de 15% da população, não tendo idade definida. O diagnóstico pode ser feito depois de surgirem alguns desgastes nos dentes.

Veja alguns sintomas na imagem abaixo:

novo-banner-cir-facebook2

Cirurgias odontológicas com cortes ultrassônicos sem o uso de brocas!

Cirurgias odontológicas com cortes ultrassônicos extremamente precisos e milimétricos sem o uso de brocas.

Uma ótima novidade na cirurgia odontológica com o Piezosurgery Elétrico. A tecnologia do Piezosurgey Elétrico permite cirurgias com cortes ultrassônicos extremamente precisos e milimétricos sem o uso de brocas.

cirurgia-sem-cortes

Tudo com a grande vantagem de “não atingir nervos”, que podem causar paralisia facial (parestesia), pois uma vez em contato com tecidos moles, o dispositivo de corte tem sua atividade diminuída ou cessada, “preservando totalmente a integridade de vasos e nervos”, muitas vezes comprometidos ao utilizar as convencionais brocas.

spotlight_produtos-dental-piezosurgery

Sendo assim, o dispositivo “reduz sensivelmente” o sangramento durante as intervenções cirúrgicas, melhorando a visibilidade durante o procedimento e diminuindo os desconfortos pós-operatórios, como edema, dor e tempo de recuperação.

Com esse equipamento, é possível realizar cirurgias odontológicas como:

  • Implantes dentários;
  • Levantamento de seio maxilar para enxerto ósseos e instalação de implantes;
  • Cirurgias buco-maxilo facial para correção de traumas ou deformidades;
  • Apicectomia para tratamento na raiz dentária;
  • Extração de 3º molar (sisos);
  • Retirada de cistos;
  • Remoção de grandes quantidades de tártaro (tratamento periodontal avançado).

Conheça o novo hospital odontológico do Brasil o Cir Premier

Toda essa tecnologia existe em Brasília no Hospital Odontológico Cir Premier, que possui uma experiência de mais de 22 anos em tratamentos odontológicos avançados e de reabilitação estética, com mais de 25 mil implantes dentários instalados e com atendimentos em todas as especialidades. Somos referência mundial em tratamentos de reabilitação e estética dentária.

Localizado em uma área nobre de Brasília, no contra-fluxo dos engarrafamentos, você poderá realizar um sonho: reestabelecer sua mastigação e ter um belo sorriso novamente.

São anos de tradição e confiabilidade, com um excelente índice de satisfação de seus clientes.
Clientes que optaram em utilizar a segurança de uma estrutura hospitalar para realizarem um sonho: o de sorrir novamente!

Conheça o Hospital Odontológico Cir Premier